FAQs

Your technical questions answered

LEEA offers technical advice as one of our key services.

Below is a selection of frequently asked questions (FAQs) received by our technical team.

Members can login to see a full list of FAQs.

Please Note: The content of the guidance given in these frequently asked questions is provided for general information only. Whilst they are intended to represent a standard of good practice, they have no legal status and compliance with them does not exempt you from compliance with any legal requirements. Although we make reasonable efforts to provide accurate guidance, we make no representations, warranties or guarantees, whether express or implied, that the content of the guidance given in these frequently asked questions and our interpretation of the requirements given is accurate, complete or up-to-date. It is therefore responsibility of those with specific duties under the legislation to ensure that they fulfil the obligations imposed on them.

Have a technical question that is not listed below? Check the LEEA Library or email technicaladvice@leeaint.com to see if we can help.

 

Technical FAQs

Com base em normas e na legislação, a LEEA exige que a pessoa competente seja suficientemente independente e imparcial para permitir a tomada de decisões objetivas. Assim, a pergunta deveria ser: "Você pode verificar seu próprio trabalho?" A LEEA entende que a resposta a esta pergunta depende da complexidade do exame minucioso.

Por exemplo, o exame minucioso de uma corrente mecanicamente montada após um reparo não é uma tarefa complicada para uma pessoa competente verificar a sua precisão. Ao contrário, esse é o caso de um exame minucioso de um guincho após uma revisão do mecanismo de içamento e frenagem.

Portanto, a pessoa encarregada ou o empregador devem avaliar os riscos em termos de complexidade da manutenção e posterior exame minucioso. A avaliação de risco deve considerar se o examinador poderia ou não ser considerado imparcial, considerando que o examinador provavelmente presumirá que eles fizeram um bom trabalho e, como resultado, talvez não sejam tão minuciosos quanto deveriam ser. Às vezes, um segundo par de olhos estará em melhor condição de agir de forma imparcial e ver defeitos associados à manutenção.

Observe que o erro humano é a causa principal de uma proporção significativa de incidentes.

Também é importante observar que a série BS 7121-2 de normas informa: 'é fundamental que a pessoa responsável pelo exame minucioso não seja a mesma que fez a manutenção. Portanto, com gruas no Reino Unido, talvez seja aconselhável seguir a orientação dada na norma.

Clique aqui para baixar as perguntas freqentes.

A resposta para isso é que todos os termos estão corretos e a escolha de qual usar depende realmente do uso do equipamento, como explicam as seguintes informações. O limite de carga operacional, ou carga máxima operacional definida na legislação de fornecimento, é o valor de carga atribuído à carga operacional segura 'máxima' em condições ideais e, na maioria dos casos, o limite de carga operacional e a carga operacional segura serão os mesmos. No entanto, dependendo das condições de uso, pode ser necessário que a pessoa competente reduza isso a um valor operacional mais seguro. Nesses casos, o limite de carga operacional difere da carga operacional segura. A capacidade nominal é a mesma do limite de carga operacional e é um termo usado para alguns gruas onde a classificação varia de acordo com a configuração.

Clique aqui para baixar as perguntas freqentes.

A LEEA tem muitos membros que oferecem uma ampla gama de produtos e serviços. Consulte nossos membros por localização aqui - https://leeaint.com/find-a-member-near-me

Clique aqui para baixar as perguntas freqentes.

A legislação de fornecimento não exige que um fabricante de equipamentos de içamento atribua uma identificação exclusiva. Simplesmente exige que os fabricantes marquem um no produto se o especificaram. A legislação de uso, por outro lado, exige que o responsável tenha equipamentos de içamento inspecionados e/ou minuciosamente examinados e emitidos com uma inspeção de relatório ou exame minucioso. Este relatório deve identificar o equipamento sem ambiguidade, para que os defeitos possam ser corrigidos de forma eficiente. No caso em que um responsável tenha muitos itens de uma forma genérica semelhante de equipamento de içamento é considerado a melhor prática para dar a cada peça seu próprio número de identificação exclusivo, que é então registrado em cada relatório de exame minucioso, garantindo assim que o relatório seja rastreável ao equipamento sem ambiguidade. No entanto, é importante observar que existem outros métodos para garantir que o equipamento em um relatório possa ser identificado corretamente, como localização para itens únicos ou codificação de cores para vários itens agrupados em uma área específica.

Clique aqui para baixar as perguntas freqentes.

Need technical advice?

For technical advice on lifting equipment matters, email our Technical Services team. This service is free to members and we will reply within 48 hours.

Email Technical Advice
Drops
Armed Forces Covenant
BSI Mark
Association Excellence Awards 2019
Association Excellence Awards 2021
CPD Member